O “Dragão” anda de conversível e a 300 km/hora

  • A reflexão de hoje é sobre a influência que a indústria automobilística da China exercerá no mercado brasileiro nos próximos anos.

Não se pode fazer projeções sobre o setor automotivo brasileiro, sem analisar o que está ocorrendo nesse exato momento do outro lado do mundo.

É assustadora a velocidade com que a China cresce nesse setor, não somente em volumes de produção e vendas internas, mas principalmente em qualidade. É lógico que a melhoria de qualidade é um processo contínuo em qualquer área, mas no caso da indústria automotiva chinesa ele caminha em alta velocidade.

Eu já contei uma estória que aconteceu comigo há alguns anos na China, mas vale a pena repeti-la para ilustrar a pílula de hoje.

Eu estava parado em um congestionamento no terceiro anel rodoviário de Beijing – e congestionamento por lá não é diferente das marginais em São Paulo – com a diferença que em Beijing motocicleta é proibida e, portanto, os espelhinhos laterais do veículo estão a salvo.

Notei que quase todos os carros ao meu redor eram modelos considerados objetos de desejo no Brasil. Era um congestionamento com Mercedes, Audi, BMW, Passat CC, Toyota Camry, Land Rover, Volvo e até Jaguar. Perguntei ao meu amigo chinês sobre a forma de importação daqueles veículos e ele me respondeu que quase tudo era produzido lá, na China, inclusive o carro dele um belo Buick.

2 veículos por segundo.
Henry Ford was right
Henry Ford was right

A China produziu 22 milhões de veículos em 2013 e vai superar a marca de 23 milhões de veículos nesse ano de 2014 entre carros de passeio, comerciais leves e caminhões. Isso representa 25% de toda produção mundial de veículos no ano. Um volume sete vezes maior do que a produção no Brasil. São dois milhões de veículos por mês produzidos na china. Ou se preferir, quase 80.000 veículos por dia. Ou para impressionar um pouco mais, são dois veículos produzidos por segundo, sim, 2 veículos/seg. Enquanto você leu a última frase, foram produzidos 10 veículos na China.

Qualquer montadora de veículos hoje precisa obrigatoriamente produzir e vender naquele mercado, para obter escala de produção que mantenha as operações lucrativas ao redor do mundo. Quem não produzir também na China estará fora do jogo em médio prazo. O que diria mestre Henry Ford se estivesse vivo hoje?

Mais números para impressionar: a GM produz algo próximo a 670 mil veículos por ano no Brasil. Bem, na China nesse ano, a GM deverá produzir algo próximo a três milhões e quatrocentos mil veículos. Quase tudo para o mercado chinês. O grupo VW na China também não ficará muito longe disso.

Grandes marcas mundiais produzem na China com o mesmo padrão de qualidade que possuem em outras fábricas ao redor do mundo.

Em 2014, a Mercedes, a Audi e a BMW juntas, vão vender um milhão e trezentos mil carros na China e a maioria deles produzidos em suas fábricas na própria China. As três marcas devem deter algo próximo de 5,5% de participação no mercado chinês esse ano.

Então, pense em volumes de produção com escala, padrões europeus de qualidade, produtividade asiática e custos chineses. Você consegue imaginar a mudança que isso poderá resultar no setor automotivo do outro lado do mundo?

Não vai demorar muito para você comprar um carro de alto luxo importado no Brasil, produzido na China e não mais em suas matrizes alemãs, suecas ou britânicas.

A Volvo já anunciou a produção na China do modelo S-60 para exportação e venda no mercado norte americano a partir de 2015.

É por essa razão que não se pode mais fazer projeções no setor automotivo brasileiro sem embasar a análise pelo que está acontecendo na China. E eles estão apenas começando a ultrapassar as fronteiras para ganhar o mundo.

 

Crédito: Transcrição da coluna sobre “Gestão e Governança no Setor Automotivo”, de Outubro/2014 – Orlando Merluzzi

.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s