Quanto vale 1 ponto de share no setor automotivo brasileiro?

Saiba o que deve ser considerado no cálculo do Fundo de Comércio, segundo a MA8 Consulting.

Calcular o impacto de 1% de market share da marca no seu Fundo de Comércio é bem mais complexo do que as tradicionais análises financeiras que, em geral, utilizam apenas o método do Fluxo de Caixa Descontado, somados os ativos, adicionados a uma falsa perpetuidade.

O cálculo correto deve englobar elementos específicos do negócio automotivo

A definição de Fundo de Comércio nesse setor vai além daquela aceita jurídica e contabilmente – apesar de muitas divergências – como o conjunto de bens e capital, tangíveis ou intangíveis, corpóreos ou incorpóreos, que viabilizam a atividade, o negócio e sua continuidade, embora no setor automotivo, por envolver concessão, o aspecto da perpetuidade não deve ser considerado.

O valor de um único ponto percentual de participação no mercado deve ser identificado diferentemente por marca, embora não seja um elemento que componha diretamente o Fundo de Comércio sem os ajustes necessários. Ele vale para todos os participantes da cadeia superior (fabricante, agentes financeiros e canal de distribuição) que estiverem diretamente ligados ao negócio.

É através desse cálculo que definimos, por exemplo, quais redes de concessionárias podem ser chamadas de “blue chips”

O valor (financeiro) de um 1% de market share nesse setor não é medido de forma estanque e engloba uma complexa análise no tempo de vida útil do veículo, com comportamentos diferentes nos períodos em curto, médio e longo prazos.

São fatores imprescindíveis na equação

  • Venda inicial, período zero e início da Garantia. Beneficiam-se: Supply Chain, Montadora, Concessionárias e Agentes Financeiros.
  • Assistência e Pós-Venda. Beneficiam-se OEM’s, Montadora e Concessionárias. Em situações específicas, o mercado paralelo de peças e componentes pode ser incluído.
  • Fator de retenção. Beneficiam-se: OEM’s, Montadora e Concessionárias.
  • Fator de recompra. Beneficiam-se: Supply Chain, Montadora, Concessionárias, Agentes Financeiros.
  • Ponto de corte e fuga: Análise especializada, define a quantidade de dinheiro deixada sobre a mesa em decorrência das estratégias erradas de gestão.
  • Fator de perda de geração de negócios (excluído do cálculo): Beneficiam-se o mercado paralelo e a concorrência.
  • OEMs e o mercado paralelo estão excluídos da análise de valor em questão.

Calcular o valor do negócio e o fundo de comércio no setor automotivo não são atividades para “aprendizes de feiticeiros”. Requer conhecimento, vivência e ampla visão das atividades e peculiaridades da cadeia logística, manufatura, distribuição e comportamento do consumidor. Este é mais um exemplo de análises automotivas que não podem ser realizadas por algoritmos binários.

Orlando Merluzzi

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s